Ads Top

#Resenha: O Planeta dos Macacos

"Minha superioridade sobre os outros prisioneiros, que eu não ostentava mais a ponto de surpreender os guardas, fazia de mim o primeiro da classe no estabelecimento. Essa distinção, confesso para vergonha minha, bastava para minha ambição presente, chegando a me deixar inchado de orgulho".

O que nos diferencia dos animais? Essa é a questão que percorre toda história presente em "O Planeta dos Macacos" escrito por Pierre Boulle e publicado pela primeira vez em 1963. Alguns anos após, a obra serviu de referência para o primeiro longa da franquia homônima, que arrebatou milhares de novos fãs que não teriam acesso ao livro se não fosse a adaptação cinematográfica.

O livro é divido em 3 partes e todas são narradas em primeira pessoa, excepcionalmente no primeiro, no qual somos apresentados a um casal com acesso a tecnologia avançada viajando pelo espaço. Eles encontram uma garrafa contendo relatos de um homem chamado Ulysse Mérou. Nos capítulos que seguem, conhecemos melhor o jornalista Ulysse, que conta suas aventuras em um planeta desconhecido ao lado de um renomado cientista e seu aprendiz.


Com fortes críticas a sociedade, a obra nos questiona a todo instante o quanto somos evoluídos e quais feitos nos fazem merecer esse status. Será que somos mesmo superiores as outras raças? Com certeza se você entrar em contato com O Planeta dos Macacos, irá rever vários de seus velhos conceitos, ao ver humanos sendo tratados como "animais" e o oposto também.

Quem somente conhece os filmes da franquia, que são ótimos também, precisa ler a obra, pois narra vários acontecimentos distintos aos da adaptação com uma riqueza de detalhes adicionais, que fazem todo o sentido para compreender a mensagem que Boulle quis transmitir com a história. Sem contar que o final do livro é muito mais impactante do que a versão dos cinemas.

cena do filme " O Planeta dos Macacos", 1968.

Esse ano a Editora Aleph lançou uma nova edição, impecável por sinal, desse grande clássico da ficção científica, contendo vários extras, como: uma entrevista do autor publicada no Cinefantastique em 1972 e vários textos que contextualizam a obra e mostram sua importância para a cultura pop. Além de todas essas informações adicionais, a edição conta com ilustração e projeto gráfico de Pedro Inoue e nova tradução por André Telles.

Adquira facilmente o seu Planeta dos Macacos em livrarias e lojas online, como na Saraiva, na Amazon ou no Ponto Frio.



Álisson Boeira

Fundador da Revistak7. Gaúcho, que vive no Mundo da Lua, e que não gosta de churrasco e nem chimarrão.

|@alissonfboeira

Tecnologia do Blogger.