Ads Top

#Resenha: Cyberstorm

 "O ruído das máquinas ao fundo parou, e fiquei olhando para a escuridão na qual o âncora da CNN estivera um segundo antes. Só consegui ouvir as batidas de meu coração e o sangue correndo em meus ouvidos".

Estamos cada vez mais dependentes de tecnologias que nos permitem um mundo mais conectado e "facilitado", porém toda essa facilidade tecnológica pode transformar-se em um de nosso piores pesadelos. Essa é a premissa básica do livro "Cyberstorm", escrito por Matthew Mather, e considerado um dos maiores sucessos da ficção científica contemporânea.

Os Estados Unidos sofrem um ataque cibernético, uma nevasca isola as pessoas em suas casas, os meios de comunicação começam a falhar e para piorar ainda mais a situação, um possível surto de gripe aviária assombra os cidadãos americanos. Somos apresentado a Mike Mitchell e sua família, além do restante de moradores de um prédio em Nova York, que precisam se adaptar as novas condições em que o mundo se encontra e tentar sobreviver.

"Era como se Nova York tivesse sido desconectada do resto do planeta e flutuasse sozinha, silenciosamente, em uma nuvem cinza de neve."

A escrita do autor, é lenta em alguns momentos, porém na medida certa, não tornando o livro cansativo, pelo contrário, ele consegue causar uma aflição muito maior ao leitor, já que a situação em que os personagens se encontram é totalmente viável para nós, que estamos cada dia vez mais reféns da tecnologia e dos meios de comunicação, sendo impossível não nos colocarmos no lugar deles e pensarmos como agiríamos se estivéssemos vivendo aquela história.

Traduzido em dezesseis idiomas, o livro foi publicado aqui no Brasil pela editora Aleph, que como sempre, caprichou na edição, trazendo um projeto gráfico muito bonito e interessante. São mais de 360 páginas de uma descrição super detalhada e fluida do autor, que tem muita propriedade para falar do assunto, já que trabalhou como pesquisador do Centro McGill, líder no setor de tecnologia da informação, fundou uma das primeiras empresas de interface touch e é um dos principais membros da comunidade de segurança cibernética do mundo.


O livro também levanta alguns questionamentos sobre as falhas nas atuais legislações que cuidam de assuntos relacionados a ataques cibernéticos e a todo o despreparo que as autoridades e nós, cidadãos comuns, possuímos. Uma adaptação do romance para o cinema pode se tornar realidade em breve, já que a Fox comprou os direitos da obra, mas ainda não tem previsão de quando as filmagens começarão.

Encontre "Cyberstorm" por ótimos preços nas livrarias e lojas online, como na AmazonShoptime e na Martins Fontes.

Álisson Boeira

Fundador da Revistak7. Gaúcho que não gosta de churrasco e nem chimarrão. Apaixonado por todos os tipos de arte, principalmente as que causam arrepios na alma.

|@alissonfboeira

Tecnologia do Blogger.