Ads Top

"Zones": Um ensaio empoderador e necessário

Se o feminismo é pauta necessária nos dias atuais não é por "mimimi", todos (e principalmente todas) sabemos que o lugar da mulher na sociedade ainda é manipulado e imposto por padrões antigos de uma sociedade machista, conservadora e patriarcal.

Embora os avanços foram muito pequenos ao longo de décadas de luta, esses poucos avanços beneficiam apenas uma pequena parcela das mulheres. Existe também, dentro do feminismo, a questão da mulher negra, da mulher trans, da mulher lésbica, dentre outras que precisam ser discutidas. 

Para levantar questionamentos e promover uma discussão saudável, o coletivo Kolor Rio realizou um poderoso e empoderador ensaio com o fotógrafo franco-húngaro Paul Kuruczque e com a ajuda de modelos, artistas e drags.


"A mulher negra no Brasil e no mundo é feita refém por ambos, racismo e misoginia, quando enfrenta uma grande variedade de questões, incluindo abuso sexual, violência doméstica, violência policial, os estereótipos culturais, a desigualdade de renda, a falta de cuidados de saúde e educação. Ela é sub-representada na política e na mídia. Ela tem tomado recentemente sua luta para as ruas, às redes sociais, na música mainstream e festivais de arte", disse o coletivo sobre a representatividade da mulher negra na sociedade.

"Zones" recebeu esse nome justamente por dividir as questões por temas e estilos diferentes, ao invés de englobá-las em uma denominação ampla que tente "contemplar" todas as lutas. Embora todos precisem andar de mãos dadas as necessidades de cada grupo específico são diferentes, por isso precisam ser analisadas e conquistadas sem generalizações.

Confira o ensaio:












Álisson Boeira

Fundador da Revistak7. Gaúcho, que vive no Mundo da Lua, e que não gosta de churrasco e nem chimarrão.

|@alissonfboeira

Tecnologia do Blogger.