Ads Top

As armadilhas do inconsciente em O Imagimário do Dr. Parnassus


O inconsciente atua como espelho de nossa personalidade, refletindo todos os desejos e angústias reprimidas pelos mais diversos motivos. Um portal onde se inscreve a real essência da identidade de cada um, definida por suas infindas particularidades.

Este riquíssimo universo tem sido amplamente explorado pelas artes em geral, que buscam projetar tal caleidoscópio de potencialidades. Manifestações que dialogam com os anseios do espírito humano, colaborando para a compreensão das motivações que nos dirigem. Sonhos que seduzem e libertam a alma.

A narrativa da seguinte película conta a história de um monge budista que vivia recluso em seu templo, refletindo sobre o universo. Certo dia ele recebe a visita do Diabo, e ao perceber a ampla diversidade de lugares e instantes no mundo, faz um pacto onde ganha imortalidade em troca da alma de uma provável filha, quando esta completasse dezesseis anos.

A opção pela vida eterna foi para poder influenciar os indivíduos a iluminarem sua imaginação, descobrindo mais a respeito de si mesmos, entretanto ele foi iludido por Lúcifer, ciente da fraqueza de espírito da humanidade que foi facilmente corrompida pelas tentações mundanas e desprezou qualquer impulso de enriquecimento emocional.


Séculos depois do ocorrido, às vésperas do décimo-sexto aniversário de sua filha, o velho homem reencontra aquele que veio para cobrar sua dívida. Surge então a possibilidade de renegociar o contrato.

A montagem do cineasta Terry Gilliam trabalha com maestria a riqueza de cenários que projetam o rico painel de possibilidades inserido na imaginação do personagem principal.

A influência do característico non sense do grupo inglês Monty Python (do qual o diretor fazia parte) é bastante perceptível e genialmente aplicado, especialmente nas gags visuais. A imprevisibilidade do ambiente imaginado e como ele reage às peculiaridades de cada “visitante” na mente do ancião é um espetáculo à parte.

O diretor faz uma interessante alusão ao teatro mambembe, contrastando o mesmo com a superficialidade presente no contexto urbano pós-moderno. Vale mencionar ainda a referência aos arquétipos da commedia dell'arte: Anton (o pierrô) disputa com Tony (o arlequim) pelo amor de Valentina (a colombina).


O ator Heath Ledger realiza neste filme sua última performance, interpretando um personagem enigmático, multifacetado e carismático. Sua origem e reais intenções são reveladas somente no final do filme, o que contribui para tornar a trama mais complexa e instigante.

O elenco traz ainda os excelentes desempenhos de Johnny Depp, Colin Farrell, Jude Law, Christopher Plummer, Peter Stormare e Tom Waits, entre outros nessa interessante história sobre o impacto de uma escolha e como ela configura o nosso caráter.

Uma poética película sobre as multiplicidades de pensamento e como elas se portam na constituição de nosso perfil.A análise irreverente das armadilhas que a consciência projeta para corrigir as imperfeições tão comuns que obedecemos sem questionar e ocasionalmente terminam norteando nossa postura dentro no presente cotidiano.

Gilson Pessoa

Escritor e poeta formado em jornalismo pela UFJF. Mineiro nerd, nostálgico e sonhador, apaixonado por literatura e cinema.

|@Gilson106

Tecnologia do Blogger.