Ads Top

Intriga política em O Escritor Fantasma


Toda vida esconde mistérios e obviamente o valor dos mesmos é proporcional à influência de quem os possui. Fraquezas que perturbam e corroem quando se tornam públicas.
   
O anseio vaidoso de expor sua vida numa publicação pode causar grande incômodo se informações confidenciais forem casualmente reveladas. Nesse caso, a celebridade em questão precisa fazer o que for possível para evitar que isso aconteça, principalmente quando ele usa o auxílio de um “escritor fantasma” para tornar a história mais atraente.
   
A narrativa dessa película acompanha a trajetória de um homem contratado para reescrever a autobiografia de um ex-Primeiro-Ministro inglês, após o misterioso falecimento da pessoa que preenchia tal cargo.


Isolado numa ilha americana, ele passa os dias tentando entrevistar o protagonista da obra, que está sendo acusado de enviar suspeitos de terrorismo para serem torturados pela CIA.

O constante assédio da mídia referente a essa questão força o autor a se mudar para a casa de seu cliente, violando suas regras pessoais. Instalado no quarto de seu predecessor, ele começa a descobrir dados que poderiam justificar o assassinato do mesmo.
    
A montagem do cineasta Roman Polanski mostra de forma eficiente todo o lento processo de ambientação do escritor, que sai da agitada Londres para uma residência isolada imune ao som exterior.
    
A “torre de marfim” onde o político se refugia atua como personagem dentro da história, espelhando a aparente inatingibilidade de um político que transpira um passado de estranhas incoerências. A atmosfera em questão contribui para incrementar o clima de mistério que sonda a trama. O suspense vai crescendo a medida que a investigação se aprofunda, trazendo à tona informações importantes para a compreensão de determinadas posições tomadas pelo ministro.


O diretor recria o típico herói do cinema noir, vítima dos acontecimentos ao seu redor enquanto busca entendê-los. Perdido num labirinto de dúvidas e incertezas enquanto tenta desvendar o que realmente aconteceu.
    
A descoberta da verdade aumenta o nível de periculosidade para o escritor, já que sua posição, tecnicamente inexistente, o deixa vulnerável aos ataques de membros da elite dispostos a eliminar qualquer coisa que os comprometa.
    
O elenco traz as ótimas performances de Ewan McGregor, Pierce Brosnan, James Belushi, Timothy Hutton, Kim Cattrall e Olivia Williams, entre outros nessa projeção sobre um homem tentando decifrar uma verdade que pode custar sua própria vida.
    
A curiosidade é sedutora e ocasionalmente letal como o canto de uma sereia, instigando enquanto ilude o perseguidor sobre a real ameaça. Elucidar um enigma pode criar sérios danos colaterais, equivalentes à magnitude do mesmo.


Gilson Pessoa

Escritor e poeta formado em jornalismo pela UFJF. Mineiro nerd, nostálgico e sonhador, apaixonado por literatura e cinema.

|@Gilson106

Tecnologia do Blogger.