Ads Top

Qual o papel dos festivais na crise?

Nos últimos 3 anos, no mínimo, você vem ouvindo sobre a alta do dólar, crise em diversos setores e no mercado de música não seria diferente. Cada vez fica mais caro manter uma grande estrutura, ou lotar estádios, ainda mais para bandas um pouco menores.

No cenário nacional, trazer bandas gringas, com a alta do dólar fica quase impossível, sem falar na falta de espaços de médio porte para comportar tais atrações. Os festivais como Lollapalooza, Rock in Rio, entre outros, faz com que tenhamos a oportunidade de trazer estes artistas com um custo um pouco mais diluído para os organizadores do evento. As diferenças são que, o palco principal por ser compartilhado com outras atrações, faz seu artista não trazer o cenário completo e obrigando-o a fazer um show mais enxuto, não só pelo fato da economia em trazer todos os elementos cenográficos, mas também o tempo de montagem e desmontagem do mesmo. Se ele tiver um repertório um pouco maior, pode ter a certeza que algumas músicas serão limadas, pois os shows tem um horário pré estabelecido.


As grandes vantagens são que, em primeiro lugar, você terá a oportunidade de ver uma apresentação do artista que você sempre quis ver. O ingresso não fica necessariamente mais barato, mas pelo número de atrações de músicos grande porte, vale a pena. Também esses festivais de grande porte focam muito an experiência do público oferencendo parques temáticos, lonas, e outro tipo de entretenimento.

Logo, estes eventos são uma micro salvação para o público que esta esperando por bandas gringas e que por falta de oportunidade, público e principalmente grana, assistir a uma apresentação de qualidade.

Diego Santos

Publicitário, apaixonado por música, mercado, design e cultura POP. E acredita que o mundo será um lugar melhor através da música e da arte.

|@diegosantozz

Tecnologia do Blogger.