Ads Top

Abre Aspas | Em defesa dos ladrões de caneta

Nem em suas suposições mais audáciosas e delirantes, aqueles que acusam o MEC (que óbviamente é uma sigla para "Ministério da Educação Comunista") de doutrinação imaginaram que seriam justamente as canetas BIC o cerne disso tudo.

A caneta, veja você, é um item que transcende e desafia a propriedade privada, uma vez  em suas mãos ela é sua. Como um usucapião, só que ao invés de cinco anos vale a partir dos cinco minutos e você não ganha de fato propriedade desta. Ou seja, bem diferente de um usucapião.

De volta ao raciocínio, temos que compreender que a caneta azul de corpo transparente em suas mãos, está e nunca é. Em menos de dez minutos o camarada dormindo no fundo da sala vai te pedir ela emprestada para assinar a lista de presença, e então ela deixa de ser sua, para fazer o papel de mordedor para um nojento qualquer.

Estudei em ao menos 05 colégios diferentes e a teoria da caneta é uma constante, que a um olho destreinado pode passar despercebida, em momentos como:
- Me empresta um lápis?
- Só tenho caneta.
- Pode ser, tem preta?
- Azul serve?
- Serve sim.

Pronto! As bases do modelo mercantilista contemporâneo foram colocadas em xeque.

Você deve estar pensando "mas alguém deve comprar as canetas". Conversei com uma  dessas figuras mitológicas, que para fins de preservar sua identidade chamaremos de A.D.:
Entrevistador: Você é partidária do conceito de propriedade privada? BICs inclusas?
A.D.: Sou sim, eu comprei é minha.
Entrevistador: Como você se sente quando furtam suas BICs?
A.D.: Eu fico puta! só se faz prova com caneta e sempre tem um filho da puta que rouba.
Entrevistador: Quantas pessoas você estima que se beneficiam das suas canetas?
A.D.: Não são tantas, mas você com certeza, descarado. Geralmente não me roubam, porquê sou muito atenta.
Entrevistador: Como posso comprovar que você existe para nossos leitores?
A.D.: Te mando uma cópia da minha certidão de nascimento

Edit: até a data de publicação dessa reportagem nenhuma cópia da certidão de nascimento de A.D. foi anexada.

Óbviamente uma porca capitalista.

Fica aqui, então, meu manifesto em favor do furto de canetas BIC, como forma de combater o capital financeiro internacional e a barbárie instituída por este. Se ao menos os idealizadores da internacional comunista soubessem que era tão simples. Ladrões de caneta do mundo, uni-vos.

Tecnologia do Blogger.