Ads Top

As fotografias obscuras de Peter Zelei

"Nós somos uma mistura muito complicada de bom, ruim, escuridão e luz", essa frase é do fotógrafo húngaro Peter Zelei, que acaba transmitindo essa mesma ideia em suas fotografias sempre repletas de dualidades.

Em cada registro, o cara experimenta uma nova maneira de trabalhar os contrastes da nossa mente, sempre numa atmosfera surrealista que mistura beleza e caos. Peter parece conseguir entender a singularidade de cada ser humano e transformar isso em algo único e muito maior, algo que faça todo mundo de indetificar e se sentir representado.

Você consegue ficar de olho no trabalho de Zelei, seguindo sua conta lá no Instagram.

Confira!















Para o fotógrafo húngaro Peter Zelei, não há “preto e branco” quando se trata de humanidade; Ele contou em uma entrevista com o Citizen Brooklyn: “Acredito . . . Nós somos uma mistura muito complicada de bom, ruim, escuridão e luz “.
Suas fotografias estão cheias de beleza e crueldade, com cenas e cenários que  encantam e perturbam a psique simultaneamente. As bonecas são frequentemente vistas em vários estados de degradação, representando a criança interna abandonada, que está chacoalhando suas correntes nas bordas de nossa consciência. Em muitas imagens, elementos e figuras díspares representam realmente um ser singular, dividido como estão em seus próprios impulsos biológicos e psicológicos. Cada imagem funciona como um poema escuro, evocando medo e excitação como a mente extrapola os eventos misteriosos que Zelei retrata.

Álisson Boeira

Fundador da Revistak7. Gaúcho que não gosta de churrasco e nem chimarrão. Apaixonado por todos os tipos de arte, principalmente as que causam arrepios na alma.

|@alissonfboeira

Tecnologia do Blogger.