Ads Top

Leonardo da Vinci: gay, ateu, vegetariano e defensor dos animais


Walter Isaacson já foi presidente de uma das mais importantes emissoras de tv americana, a CNN, e também editor da revista Time. Hoje em dia, o cara utiliza todo seu tempo pesquisando sobre a vida de personalidades importantes, e transforma suas descobertas em livros.

A última biografia lançada pelo premiado autor é sobre um dos maiores gênios de todos os tempos. Pintor, escultor, cientista, inventor e até engenheiro, Leonardo da Vinci, um cara muito a frente do seu tempo, sempre teve sua vida cercada de mistérios, mas não para o biógrafo americano.

Em mais de 600 páginas, o livro Leonardo da Vinci é o resultado de muito tempo de pesquisa, analisados em 30 diários do mestre italiano, mais de 7.200 páginas para ser mais exato. É por causa de todo esse empenho que o trabalho de Walter é tão reconhecido, e suas descobertas sempre levadas a sério.


"O maior gênio da história era filho ilegítimo, gay, vegetariano, canhoto, muito disperso e, às vezes, herético", afirma o autor, resumindo as descobertas que seu livro traz à tona sobre o autor do quadro Mona Lisa, que viveu entre os anos de 1452 e 1519.

Ele conta que o Leonardo não escondia sua sexualidade, e teria sido denunciado por sodomia duas vezes, tendo quase sido preso. Muito provavelmente ateu, era apaixonado por animais e não comia carne desde muito cedo.

Sobre sua personalidade, o americano conta que Da Vinci era tranquilo, carismático e muito generoso. Não ligava nem um pouco para as riquezas, por isso ajudava todos que precisavam de comida ou algum outro tipo de ajuda.

Pela integridade da pesquisa, que vem sendo conhecida como a biografia definitiva de Leonardo da Vinci, podemos afirmar que a inteligência do gênio renascentista ia muito além das áreas em que trabalhou, sua vida inteira foi, e ainda é, um exemplo a ser seguido.




Álisson Boeira

Fundador da Revistak7. Gaúcho, que vive no Mundo da Lua, e que não gosta de churrasco e nem chimarrão.

|@alissonfboeira

Tecnologia do Blogger.