Ads Top

Uma biblioteca de NY convida drag queens para lerem histórias para crianças todos os meses


Uma ideia super interessante colocada em prática pela Biblioteca Pública do Brooklyn, em Nova York, quer ajudar as crianças a lidarem melhor com as diferenças entre as pessoas. Como eles fazem isso? Colocando drag queens e crianças convivendo juntos, ensinando os pequenos a aceitarem a diversidade desde bem cedo.

Todos os meses, o projeto chamado Drag Queen Story Hour convida uma drag para ler histórinhas para as crianças. Criado em 2015 pela escritora Michelle Tea e a Radar Productions, uma organização sem fins lucrativos, a iniciativa vem sendo bem aceita e inspirando outras bibliotecas a fazerem o mesmo.


"Eu vi no Facebook uma publicação sobre o projeto", contou Rachel Aimee, coordenadora da Drag Queen Story Hour em Nova York, ao The New York Times. "E assim que eu vi disse: ‘Uau, é isso o que eu estava esperando".

E se você está se perguntando quais são os temas dos livros, aí vai a resposta: de todos os tipos possíveis. De livros infantis tradicionais à histórias com personagens gays e transgêneros. "My Princess Boy", que fala de um menino que gosta de se vestir como menina e ainda é amado por sua família, foi um dos preferidos pelas crianças.

"Faz parte do mundo infantil ser imaginativo. Se as crianças tivessem permissão para se enfeitar todos os dias, elas fariam. Eu não acho que elas fiquem pensando em suposições de gênero. Eles estão apenas vendo o drag queens como outras pessoas que são sendo imaginativas", completou Rachel.

E se essa ideia viesse para cá, você apoiaria ou não?





Álisson Boeira

Fundador da Revistak7. Gaúcho, que vive no Mundo da Lua, e que não gosta de churrasco e nem chimarrão.

|@alissonfboeira

Tecnologia do Blogger.