Ads Top

Em vídeo raro, Kubrick explica final de 2001: Uma Odisséia no Espaço


Lançado há mais de 50 anos, "2001: Uma Odisséia no Espaço" é considerado um dos maiores clássicos audiovisuais da ficção científica. E, mesmo lançado há tanto tempo, a obra de Stanley Kubrick ainda gera muitas dúvidas na cabeça de quem assiste, principalmente por conta do seu final surpreendente.

Para entender melhor o filme, mais precisamente seu final, nada melhor do que perguntar para o próprio kubrick, não é mesmo? Em entrevista concedida em 1980 para o diretor Jun’ichi Yaoi, o cineasta falou sobre o desfecho de uma de suas obras mais aclamadas. O vídeo dessa entrevista, realizada por telefone, ficou perdido por anos, mas ressurgiu recentemente na internet e chamou a atenção de todos novamente.

Na época, Yaoi estava colhendo material para um documentário, que acabou não sendo lançado. Ele investigava os supostos casos sobrenaturais ocorridos durante as gravações de "O Iluminado", outra obra sensacional de Kubrick.

"Eu tentei evitar fazer isso desde que o filme foi lançado", afirmou o cineasta durante a chamada  telefônica. "Quando você verbaliza as ideias elas soam bobas, ao passo que quando elas são dramatizadas alguém pode entendê-las, mas eu vou tentar explicar [o final do filme]. A ideia intencionada era que ele foi tomado por entidades divinais, criaturas de pura energia e inteligência sem forma. Eles colocaram ele no que eu acredito que você descrever como um zoológico humano para estudá-lo e a vida dele passou na frente dele naquele momento naquele quarto. E ele não tem noção de tempo. Aquilo apenas aconteceu, como aconteceu no filme."

O diretor descreve o quarto branco para onde Bowman, interpretado pelo ator Keir Dullea, é levado como "uma réplica imprecisa da arquitetura francesa". Ele revela ainda que as forças que levaram o astronauta até esse lugar cósmico "tinham uma ideia do que [Bowman] poderia achar bonito, mas não tinham muita certeza".


"Quando eles terminam com ele, assim como acontece em muitos mitos de todas as culturas do mundo, ele é transformado em um tipo de super-humano e enviado de volta para a Terra", conta. O ser em questão é o The Star Child, aquele bebê nas estrelas que aparece antes dos créditos finais do filme. "Nós temos apenas que imaginar o que acontece quando ele volta. Este é o padrão em muitas mitologias e era isso que nós estávamos tentando sugerir", finaliza o diretor.




Via

Álisson Boeira

Fundador da Revistak7. Gaúcho, que vive no Mundo da Lua, e que não gosta de churrasco e nem chimarrão.

|@alissonfboeira

Tecnologia do Blogger.